Como desenvolver uma análise estatística robusta?

Principles and Practice of Structural Equation Modeling

Desenvolver análises robustas e potentes é uma preocupação de todo o investigador. É por isso que a pergunta mais frequente que recebemos seja: “Qual o tamanho que deve ter a minha amostra?”.  A resposta a esta pergunta é influenciada por uma série de fatores, incluindo o objetivo do estudo, o tamanho da população, o risco associado ao estudo de uma amostra “má” e o erro de amostragem permitido. Para melhor estimar o tamanho da amostra, ou para validar que a amostra Ler mais …

Como definir a dimensão da Amostra

Quando o número de elementos de uma população a estudar é elevado, o custo e os prazos de um inquérito exaustivo são muito elevados. Neste caso, opta-se muitas vezes por procurar obter um conhecimento estimado das caraterísticas da população considerada, com o auxílio de um inquérito feito junto de um subgrupo dessa população, a que designamos amostra. A validade e a precisão da estimativa dependem, em primeiro lugar, dos procedimentos de amostragem escolhidos. Em relação à dimensão da amostra, aceita-se Ler mais …

Diferença entre População e Amostra

A diferença entre a população e a amostra não é por vezes clara para alguns investigadores, tornando ainda mais difícil esclarecer e decidir os métodos de amostragem a aplicar. A População teórica (ou universo estatístico) corresponde assim todo o conjunto de indivíduos com uma caraterística comum que se submete a um estudo estatístico. A Amostra é um subconjunto representativo da população, criteriosamente escolhido, sobre o qual incide a observação. Na maioria dos estudos de psicologia e ciências sociais, procura-se desenvolver teorias e explicações que Ler mais …